Relatório da manhã: Joe Rogan: Israel Adesanya lidou com a perda de Alex Pereira ‘melhor do que ninguém’

Israel Adesanya oficialmente procurando se recuperar pela segunda vez em sua carreira no MMA.

UFC 281 não terminou como planejado para “The Last Stylebender”. Traçando seu estilo de filme de redenção contra o ex-sucessor do kickboxing Alex Pereira, Adesanya ficou aquém novamente, perdendo 0-3 no total contra o brasileiro. O sucesso ainda foi encontrado por Adesanya, porém, separando Pereira por mais luta do que ele. No final, “Poatan” apenas carrega aquele grande empate com punhos de pedra, parando Adesanya no quinto assalto.

Para muitos campeões, como eles reagem – literal e figurativamente – a seus contratempos imediatos pode ser revelador. Assista ao desenrolar da ação nos melhores assentos da casa, comentarista de longa data do UFC Joe Rogan acredita que o ex-campeão não foi nada além de gracioso na derrota.

“Cara, a forma como ele reagiu a essa derrota é melhor do que qualquer um”, disse Rogan em seu Experiência de Joe Rogan podcast. “O cara aparece na coletiva de imprensa vestindo um casaco de pele de merda como um rei. O imbecil olha e diz: ‘Ele me pegou’. Ele basicamente disse ‘o caçador agora é a caça, estou indo atrás dele, vou dar um jeito de vencer esse cara. Eu estava prestes a vencê-lo, e ele me pegou.

“Ele foi honesto sobre tudo. Sobre como Pereira acertou um monte de chutes na panturrilha no início, machucou a perna e não conseguiu se mover direito. Esses chutes na panturrilha foram uma virada de jogo.

Por melhor que tenha sido a vitória de Pereira, ela não veio sem polêmica graças à sequência final.

Pereira prendeu Adesanya no octógono depois de nocauteá-lo com um chute inicial para iniciar a enxurrada de socos. Adesanya deu sinais mínimos de defesa inteligente, levando o árbitro Marc Goddard a abandonar a luta, apesar do então campeão nunca ter ido ao chão. Adesanya imediatamente protestou após sua derrota, mas não parecia tão zangado quanto em outras instâncias anteriores.

Comparações de como Goddard arbitrou sua luta contra Gastelum de Kelvin desde então, foram feitas por Adesanya para ajudar em seu caso, mas ao mesmo tempo ele disse que não culpava o oficial veterano. Da perspectiva de Rogan, ele não via nenhum problema com as coisas terminando mais cedo ou mais tarde.

“Não acho que Pereira iria parar”, disse Rogan. “Ele tinha mais tempo, ‘Izzy’ estava imóvel e Pereira ia acertá-lo com socos fortes. Não precisamos ver ‘Izzy’ com os olhos revirados atrás da cabeça completamente inconsciente. Acho que foi uma boa parada .

“Eu podia ver onde ele ficaria chateado com isso também. Pude ver onde outras lutas foram mais longas e foram, mas essa é uma decisão subjetiva e Marc Goddard é um dos melhores do mundo. Ele está entre os 2 ou 3 primeiros, poderia ser o número 2, acho que o número 1 de Herb Dean. Ele disse “Traga Steve Mazzagatti de volta”. (risos) Então ele foi ao podcast de Andrew Schulz na segunda-feira, eles estavam bebendo, se divertindo. Ele fez muito, muito bem. »


Rivais. Israel Adesanya diz que enfrentará Alex Pereira com ou sem cinturão: ‘Eu provavelmente vou lutar mais 2 vezes

Aquecer. jorge masvidal resposta em ‘pequena vadia’ Gilbert Burns: ‘Eu ficarei feliz em bater na merda viva para você’

Reflexão. Alexandre de Houston se lembra da última luta sem luvas não autorizada, a noite em que ele foi baleado e quase morto

Atualizar. Um homem acusado de matar Walt Harris‘ a garota acusado de assassinato capital no Alabama

Revitalizado. Renato Moicano explica a épica promoção pós-vitória do UFC 281: ‘Eu só estou bravo, e eu quero foder todo mundo

Opa. Kiamrian Abbasov despojado do título dos meio-médios depois de perder peso na frente de ONE no Prime Video 4

Metas. O medalhista de ouro olímpico David Taylor ‘considerando’ possível transferência do MMAmas os jogos de 2024 são prioritários


Entre Links.

Derrick LewisUFC Vegas 65 dia da mídia.

Mike Heck, do MMA Fighting, conversa com Jon Anik.

Os melhores lutadores do UFC Vegas 65 terminam.

Os melhores acabamentos de Spivak.

Melhores momentos do UFC Fight Pass em outubro.

Paralisante.


Maldita manhã. Mike Heck, do MMA Fighting discutir a seguir para Dustin Poirier após sua vitória no UFC 281, e reage ao preço do pay-per-view do PFL.


Caos.

Desastre.

O retorno.

De inimigos a amigos.

Chocolate quente.

O golpe de liquidação nunca falha.

Não posso negar que seria legal.

Mas por que?

Perspectiva.

Tarde demais, companheiro.

Hum.

Prazeroso.

TB.

Para onde o tempo vai?


Manel Kape (17-6) contra David Dvorak (20-4); UFC Vegas 6617 de dezembro

Jacques Matthews (18-5) contra Mateus Semelsberger (10-4); UFC Vegas 66, 17 de dezembro

Puno Soriano (9-2) contra Roman Kopylov (9-2); UFC Vegas 67, 14 de janeiro

Parque Jun Yong (15-5) contra Denis Tiuliulin (11-6); UFC Seul, 4 de fevereiro


Eu suponho Dominique Cruz não existe mais.

Boa sexta-feira para todos! Tenha um ótimo final de semana e obrigado como sempre pela leitura.


Enquete

Qual é o melhor evento deste fim de semana?


Se você encontrar algo que gostaria de ver no relatório da manhã, clique em @DrakeRiggs_ no Twitter e avise-o. Acompanhe também o MMAFighting no Instagram e curta a gente Facebook.