Ação alega que o Google pagou à Activision Blizzard para não construir uma App Store

O Google está enfrentando acusações da Epic Games de que pagou milhões de dólares à Activision-Blizzard para não abrir sua própria loja de aplicativos.


Um processo movido contra o Google pela Epic Games em 2020 recentemente não foi editado, revelando alegações de que o Google pagou à Activision-Blizzard para não abrir sua própria loja de aplicativos. O processo também alegou que o Google pagou e queria se associar à Tencent, uma das principais empresas do setor. jogos épicoscom a finalidade de tentar comprar a empresa.


Esta notícia faz parte dos últimos desenvolvimentos sobre a batalha legal que começou em 2020, quando a Epic Games entrou com ações judiciais separadas contra a Apple e o Google após fortnite foi removido da App Store e da Play Store. Esta remoção foi motivada pela Epic Games encorajando os jogadores a comprar V-Bucks, fortnite, diretamente da Epic Games, em vez de passar pela App Store ou Play Store, um movimento que ajudou a Epic Games a evitar o pagamento de taxas nas transações feitas nessas lojas. Apesar de O processo da Epic Games contra a Apple terminou no ano passadoa empresa de tecnologia foi investigada logo depois pelo governo do Reino Unido por comportamento anticompetitivo.

VÍDEO DE JOGADOR DO DIA

RELACIONADO: Processo da Epic vs. Apple é interrompido após tribunal deixar linhas telefônicas abertas

Isso leva ao desenvolvimento mais recente com o processo recentemente não editado contra o Google, mostrando que a Epic Games acusou o Google de pagar à Activision-Blizzard US$ 360 milhões em três anos para impedir a empresa de abrir sua própria loja de aplicativos. Conforme relatado pela Reuters, o Google chamou o processo de “infundado e cheio de interpretações errôneas”. Enquanto isso, Lulu Cheng Meservey, vice-presidente executivo de assuntos corporativos da Activision, negou publicamente as acusações e afirmou que foram apresentados documentos e depoimentos que provam que são falsos.

Outra alegação no processo era que o Google planejava comprar a Epic Games em parceria com o conglomerado de tecnologia chinês Tencent, além de pagar pela unidade Riot Games da Tencent, conhecida por desenvolver Liga dos lendários e valor, 30 milhões de dólares em um ano. Grande parte da animosidade entre a Epic Games e o Google foi provocada por O Google fica com 30% de cada transação por meio da Play Store, que também foi o catalisador de uma ação antitruste movida nos Estados Unidos no ano passado.

Um fator importante neste último desenvolvimento é que a Activision-Blizzard, uma empresa com sua própria cota de problemas legais, está agora envolvida na batalha legal entre a Epic Games e o Google. Essas circunstâncias levaram ao ceticismo sobre se a palavra da Activision-Blizzard pode ser confiável quando se trata dessas últimas reivindicações. Embora Activision-Blizzard tomou medidas Em resposta a processos movidos contra a empresa no ano passado, há dúvidas sobre a transparência da empresa à medida que a situação atual se desenrola.

De qualquer forma, o rivalidade entre a Epic Games e o Google é improvável que termine tão cedo, seja dentro ou fora do tribunal. Apenas metade da batalha terminou em relação aos dois processos movidos em 2020, e só o tempo dirá sobre o futuro de fortnite em dispositivos móveis.

DEPOIS: Processo da Epic Games contra a Apple, diz Google

Fonte: Reuters